Sistematização da assistência de enfermagem e as potencialidades na área da enfermagem sob a utilização do software Tasy

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21728/asklepion.2024v3n1e-83

Palavras-chave:

Sistemas em Saúde, Tasy, Teoria e Prática, Informática, Ensino em Saúde

Resumo

O objetivo deste estudo é identificar as potencialidades da aplicação da Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) por meio do software Tasy para a área da enfermagem. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, descritiva e exploratória, tendo como participantes doze estudantes regularmente do curso de graduação em enfermagem da Univates. Os instrumentos de pesquisa foram entrevista individual e diário de itinerância do pesquisador. A análise dos dados seguiu aproximações com a Análise de Conteúdo de Bardin. Os resultados indicam os benefícios de realização da SAE no Tasy para o fortalecimento da relação entre teoria e prática. Outro ponto abordado é a potencialidade para a assistência de qualidade em prol da população atendida e por fim, a gestão dos indicadores e metas da equipe, além do gerenciamento da saúde dos pacientes. Dessa forma, considera-se que a realização da SAE no Tasy possibilita várias potencialidades para a melhoria das ações desenvolvidas pelos enfermeiros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luís Felipe Pissaia, Universidade do Vale do Taquari - Univates

Enfermeiro. Doutor em Ensino. 

Arlete Eli Kunz Costa, Universidade do Vale do Taquari - Univates

Doutora em Ensino.

Eniz Conceição Oliveira, Universidade do Vale do Taquari - Univates

 

Doutora em Química e Pós-Doutora em Educação e Psicologia.

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Tradução: Luís Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 2016.

BRASIL. Conselho Nacional de Saúde. Ministério da Saúde (BR). Portaria 466/2012. Brasília (DF), 2012.

CARDOSO, Rosane Barreto; FERREIRA, Beatriz Jansen; MARTINS, Wolney Andrade; PALUDETO, Sérgio Bassalo. Programa de educação permanente para o uso do prontuário eletrônico do paciente na enfermagem. Journal of health informatics, v. 9, n. 1, 2017.

CHACKO, Anil; HAYAJNEH, Thaier. Security and privacy issues with IoT in healthcare. EAI Endorsed Transactions on Pervasive Health and Technology, v. 4, n. 14, 2018.

COFEN. Resolução COFEN nº 358 de 2009. Conselho Federal de Enfermagem, Brasília (DF), 2009. Disponível em http://www.cofen.gov.br/resoluo-cofen-3582009_4384.html. Acesso em 11 abr. 2022.

GE, Mengmeng; HONG, Jim; GUTTMANN, Walter; KIM, Dong Seong. A framework for automating security analysis of the internet of things. Journal of Network and Computer Applications, v. 83, p. 12-27, 2017.

GEORGE, Gemini; THAMPI, Sabu. Vulnerability-based risk assessment and mitigation strategies for edge devices in the Internet of Things. Pervasive and Mobile Computing, v. 59, p. 101068, 2019.

KENSKI, Vani Moreira. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas: Editora Papirus. 2012. 141p.

LINCH , Graciele Fernanda da Costa; PAZ, Adriana Aparecida; CAREGNATO, Rita Catalina Aquino; ABREU, Aline Moraes; SOUZA, Emiliane Nogueira. Ações coordenadas para implantação e consolidação da Sistematização da Assistência de Enfermagem. Enfermagem em Foco, v. 10, n. 7, 2019.

MAGALHÃES, Solange Maria Fustinoni; GABRIELLONI, Maria Cristina; SANNA, Maria Cristina; BARBIERI, Márcia. Educação em Enfermagem: conceituando projeto pedagógico na visão de professores. Acta Paulista de Enfermagem, v. 30, n. 3, p. 247-253, 2017.

PAULINO, Valquiria Coelho Pina; SILVA, Luiz Almeida; PRADO, Marinésia Aparecida; BARBOSA, Maria Alves; PORTO, Celmo Celeno. Formação e saberes para a docência nos cursos de graduação em enfermagem. Journal Health NPEPS, v. 2, n. 1, p. 272-284, 2017.

PHILIPS. [internet] 2020. Disponível em: https://www.philips.com.br/healthcare/product/HCNOCTN306/tasy. Acesso em: 25 fev. 2022.

PISSAIA, Luís Felipe; REHFELDT, Márcia Jussara Hepp; COSTA, Arlete Eli Kunz; MORESCHI, Claudete; MONTEIRO, Sabrina. As redes que unem tecnologias e ensino na compreensão da Sistematização da Assistência de Enfermagem e do software Tasy. Revista Sustinere, v. 8, n. 2, p. 315-337, 2020.

REGIS, Lorena Fagundes Ladeia Vitória; PORTO, Isaura Setenta. Necessidades humanas básicas dos profissionais de enfermagem: situações de (in) satisfação no trabalho. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 45, n. 2, p. 334-341, 2011.

RIEGEL, Fernando; CROSSETTI, Maria Graça Oliveira. Pensamento crítico holístico no ensino da enfermagem. Simpósio do Processo de Enfermagem (8.: 2017: Porto Alegre, RS) Processo de enfermagem: estratégia para resultados seguros na prática clínica. Porto Alegre: HCPA, 2017.

SILVA E LIMA, Stella Godoy; SPAGNUOLO, Regina Stella; JULIANI, Carmen Maria Casquel Monti; COLICHI, Rosana Maria Barreto. Nursing consultation in the Family Health Strategy and the nurse’s perception: Grounded Theory. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 75, 2022.

YAMAMOTO, Thiago Toshiyuki Izumi; BANDIERA-PAIVA, Paulo; ITO, Marcia. Avaliação da usabilidade de interface gráfica de dois sistemas de gestão hospitalar. Journal of Health Informatics, v. 7, n. 2, 2015.

Downloads

Publicado

05-01-2024

Como Citar

PISSAIA, L. F.; COSTA, A. E. K.; OLIVEIRA, E. C. Sistematização da assistência de enfermagem e as potencialidades na área da enfermagem sob a utilização do software Tasy. Asklepion: Informação em Saúde, Rio de Janeiro, RJ, v. 3, n. 1, p. e–83, 2024. DOI: 10.21728/asklepion.2024v3n1e-83. Disponível em: https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/83. Acesso em: 14 jun. 2024.