https://asklepionrevista.info/asklepion/issue/feed Asklepion: Informação em Saúde 2022-11-18T00:00:00-03:00 Clovis R. Montenegro de Lima clovismlima@gmail.com Open Journal Systems <p><span style="font-weight: 400;">A revista <strong>Asklepion: Informação em Saúde</strong> é uma publicação periódica semestral, vinculada ao grupo de pesquisa Informação em Saúde do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – IBICT. Este periódico tem como missão oferecer um espaço de debate e discussão da área da Informação em Saúde</span></p> https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/60 Apresentação 2022-10-24T19:43:43-03:00 Clóvis Ricardo Montenegro de Lima clovismlima@gmail.com 2022-11-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Asklepion: Informação em Saúde https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/61 Preface 2022-10-24T19:49:31-03:00 Clóvis Ricardo Montenegro de Lima clovismlima@gmail.com 2022-11-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Asklepion: Informação em Saúde https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/52 3º Forum Nacional de Saúde 2022-10-26T19:38:10-03:00 2022-11-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Asklepion: Informação em Saúde https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/62 Expediente 2022-10-24T19:53:14-03:00 Clóvis Ricardo Montenegro de Lima clovismlima@gmail.com 2022-11-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Asklepion: Informação em Saúde https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/64 A formação de agentes populares 2022-10-24T20:16:56-03:00 Sandra de Albuquerque Siebra sandra.siebra@ufpe.br Joselice da Silva Pinto joselice.pinto@fiocruz.br Paulette Cavalcanti de Albuquerque paulette.albuquerque@fiocruz.br <p>Este trabalho teve como objetivo tanto apresentar o curso de formação de Agentes Populares como uma importante iniciativa de vigilância popular em saúde, assim como relatar a experiência da transformação do curso presencial em uma versão à distância, visando beneficiar um número maior de pessoas, não só no Estado de Pernambuco, mas, também, de outros estados. Este curso faz parte do Projeto Mãos Solidárias, uma estratégia da Campanha Periferia Viva, e teve como meta ampliar a capacidade de resposta à pandemia do Coronavírus, que se alastrou de forma acelerada, em especial, em contextos de aglomerados urbanos com pouca infraestrutura. Em termos de procedimentos metodológicos, é um estudo de abordagem qualitativa; que é bibliográfico e documental quanto os procedimentos técnicos e descritivo quanto aos objetivos. Conclui que a colaboração entre os movimentos sociais e as instituições de ensino e pesquisa, a fim de promover processos de formação em saúde são aspectos fundamentais na construção da vigilância popular em saúde, pois possibilitam o encontro dos saberes técnico-científicos com os saberes populares. O que se faz relevante, especialmente, em contextos de emergência em saúde.</p> 2022-11-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Asklepion: Informação em Saúde https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/67 Protocolo para dimensionamento de enfermagem na qualidade da assistência ao paciente crítico 2022-10-25T16:39:19-03:00 Renata Clara Ferreira da Silva reclara@edu.unirio.br Antonio Rodrigues de Andrade prof.arandrade@gmail.com <p><strong>Propósito:</strong><span style="font-weight: 400;"> Este estudo teve por objetivo a criação de uma tecnologia assistencial na forma de protocolo com intuito de elaborar um Protocolo de Dimensionamento da equipe de Enfermagem aplicado pelo enfermeiro assistencial da UTI para confecção de escala diária de cuidado de forma sistematizada objetivando assistir de forma segura, garantindo qualidade aos 10 pacientes internados. </span><strong>Metodologia: </strong><span style="font-weight: 400;">Para construção do estudo, inicialmente, para fins de embasamento teórico realizou-se uma revisão integrativa da literatura&nbsp;que objetivou o levantamento de materiais e instrumentos sobre o uso de indicadores e suas aplicações para o adequado dimensionamento da equipe de enfermagem nas diversas unidades hospitalares, posteriormente um estudo de caso no cenário da pesquisa para identificação das possíveis variáveis que poderiam interferir na qualidade da assistência prestada e a partir dos mesmos a construção de indicadores que auxiliam neste monitoramento;&nbsp; Por fim elaborou-se o Protocolo para dimensionamento da equipe de enfermagem com o intuito de subsidiar de forma padronizada a confecção da escala diária de cuidados de enfermagem aos pacientes da UTI. </span><strong>Resultados: </strong><span style="font-weight: 400;">Através da revisão integrativa de literatura observou-se o aumento de produções científicas&nbsp;a cerca de Segurança e Qualidade de assistência prestada por volta dos anos 2010 fato que pode estar relacionado com a criação do Programa Nacional de Segurança do Paciente em 2013. Foi evidenciado o uso crescente de indicadores para medir a qualidade, assim como&nbsp;a monitorização e registro do padrão de desempenho e funcionamento das UTI; por meio do</span> <span style="font-weight: 400;">estudo de caso foram gerados: 01 indicador econômico-financeiro, 01 indicador gerencial e 02 indicadores de qualidade. Por fim, através do uso do protocolo espera-se a sistematização do dimensionamento e distribuição diária do pessoal de enfermagem em busca de melhores práticas assistenciais e de gestão por meio de metodologias embasadas. </span><strong>Conclusões: </strong><span style="font-weight: 400;">O uso de escalas para classificação de pacientes, indicadores e de protocolos assistenciais podem contribuir fortemente para a melhoria da qualidade da assistência de enfermagem, evitando desgastes e danos ao trabalhador e redução de falhas na assistência decorrentes de dimensionamento de enfermagem quantiqualitativo inadequado. Através do uso do Protocolo de Dimensionamento de Enfermagem na UTI espera-se a sistematização do dimensionamento e da distribuição diária de pessoa de enfermagem para os cuidados de enfermagem em busca de melhores práticas assistenciais e de gestão.</span></p> 2022-11-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Asklepion: Informação em Saúde https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/55 A pandemia de covid-19 e sua representação em artigos publicados em português na área de saúde pública 2022-10-24T17:23:18-03:00 Fatima Cristina Lopes dos Santos fatimaclsantos@gmail.com Cícera Henrique da Silva cicera.henrique@icict.fiocruz.br Rosane Abdala Lins rosane.abdala@icict.fiocruz.br <p>Compreendendo a indexação como representação de conteúdo e seu importante papel no sistema de comunicação na ciência, buscou-se refletir sobre a informação em saúde representada em artigos de periódicos sobre a COVID-19, entendendo a relevância da visibilidade e recuperação dessa produção. Vale ressaltar que o periódico científico - e por conseguinte seus artigos - além de outros papéis estratégicos na comunicação da ciência, é registro da memória, chancela de qualidade e difusor do conhecimento. Com o objetivo de avaliar a aplicação da indexação automática em artigos publicados em português na área de saúde pública, este estudo exploratório baseou-se em 15 artigos publicados em 2020 e distribuídos em 4 periódicos integrantes da Coleção Saúde Pública na SciELO Brasil. Fez-se a análise entre o conteúdo dos trabalhos e sua representação (palavras-chave e descritores DeCS), observando o uso da indexação automática e da linguagem controlada na representação temática dessa informação em saúde. A metodologia dividiu-se nas seguintes etapas: 1. Seleção da fonte de informação; 2. Coleta da informação; 3. Tratamento e análise e dos dados coletados; 4. Mapeamento da atribuição de termos nos artigos científicos estudados, observando o papel da indexação automática nesse processo. O quadro avaliativo com a aplicação da indexação automática nos artigos analisados verificou que esse processo tem potencial para contribuir com a coerência na representação do conteúdo dos artigos estudados. Foi possível verificar que diversos termos foram identificados em ambos os processos, incluindo vários reconhecidos como descritores autorizados pelo DeCS.</p> 2022-11-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Asklepion: Informação em Saúde https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/57 Comunicar é preciso 2022-10-24T17:43:45-03:00 Raphaella Tambosetti Dias diasrapha@outlook.com Flavio Ricardo Liberali Magajewski magajewski@hotmail.com Sissiane Margreiter margreitersissi@gmail.com <p>Introdução: dispositivos e soluções em telessaúde e telemedicina apresentam papel fundamental nas estratégias de assistência à saúde alinhadas à redução da transmissão viral no contexto da pandemia de COVID-19. Objetivo: identificar, caracterizar e analisar as iniciativas de telessaúde criadas e utilizadas pelo Sistema Municipal de Saúde do município de Palhoça – SC no período da pandemia pelo SARS-CoV-2. Metodologia: trata-se de uma pesquisa qualiquantitativa que utiliza a técnica do Discurso do Sujeito Coletivo (Lefèvre e Lefèvre, 2000) na análise às respostas das perguntas abertas de natureza qualitativa. Resultados: em 93,3% das respostas, os entrevistados concordam que os Teleatendimentos foram imprescindíveis no contexto da pandemia. Teleatendimento nas áreas de fonoaudiologia, fisioterapia, odontologia, medicina, nutrição, psicologia e a Teleorientação são algumas das principais iniciativas reconhecidas. Conclusões: a ampliação e organização dos Teleserviços são possíveis e dependem de melhorias em infraestrutura e capacitação.</p> 2022-11-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Asklepion: Informação em Saúde https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/58 O uso da telessaúde e telemedicina à profissionais e para usuários como suporte assistencial e informacional 2022-10-24T17:50:51-03:00 Zaqueu Jhônathas Santos da Silva zaqueu.silva@fanut.ufal.br Gabriel dos Santos Farias gabriel.farias@fanut.ufal.br Gerson Vanderley de Almeida Silva gerson.silva@fanut.ufal.br Maurício de Oliveira mauricio.oliveira@ceca.ufal.br <p>A&nbsp; sociedade da informação da era pós-industrial e globalizada, é sem dúvida permeada pela difusão em massa das mais variadas informações nas diversas áreas do conhecimento, disponibilizadas nos mais diferentes suportes, em destaque, aquelas que estão inseridas na rede mundial de computadores, por meio de buscadores que indexam as informações com robôs, ou bancos de dados, repositorios digitais e ou portais com informações específicas e tratadas. A partir dessa necessidade de sistematização, a saúde precisou se organizar e adentrar utilizando-se de formas mais modernas como meios virtuais e digitais. <strong>Objetivo: </strong>É realizar um levantamento bibliográfico sobre o uso da Telessaúde e Telemedicina como suporte assistencial e informacional aos profissionais e usuários, nos periódicos científicos dos segmentos da informação e comunicação no Brasil. <strong>Metodologia:</strong> O tipo de pesquisa escolhido foi à Revisão Integrativa, que proporciona envolver levantamento bibliográfico; análise de exemplos e assumir formas de pesquisa bibliográfica. <strong>Resultados e Discursões:</strong> Durante a pesquisa localizamos um total de 17 revistas da Área de Ciência da Informação, classificadas com conceito <em>Qualis </em>que variou de A1 até B5. Foi possível recuperar <strong>65</strong> artigos científicos divididos nos termos: Telessaúde; Telemedicina; e Usuário de Saúde. Com os resultados, buscou-se identificar qual a importância da telessaúde para os usuários de saúde do Brasil, e a interação entre profissionais e clientes, a partir de uma análise em artigos científicos voltados ao contexto informacional e de comunicação na saúde. <strong>Considerações finais:</strong> Podemos afirmar que o Brasil apresenta um viés relevante na área da Telessaúde, a partir do Sistema Único de Saúde - SUS, nesse contexto, o programa possibilita mapear e gerar dados e estatísticas voltados a usuários da informação em saúde a nível nacional.</p> 2022-11-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Asklepion: Informação em Saúde https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/54 Construindo um plano de contingência para a covid-19 em uma maternidade pública no Rio Grande do Norte - PB 2022-10-24T17:18:44-03:00 Pollianna Marys de Souza e Silva pollianna_marys@hotmail.com Viviane Maria Patricio de Lucena Oliveira vivianelucenajp@gmail.com Monalisa Alexandre Honorato monalisaahonorato@gmail.com <p><span style="font-weight: 400;"> COVID-19, doença responsável pela pandemia em 2020, fez com que muitos setores de saúde mudassem sua forma de trabalho e funcionamento, trazendo a necessidade da criação de planos de contigências para um melhor enfrentamento da pandemia. O estudo objetiva demonstrar o plano de contingência para o enfrentamento da COVID-19 em uma maternidaAde. Metodologia: pesquisa documental e ação participativa, utilizando fontes documentais (repositórios da Organização Mundial de Saúde, da Fiocruz, do Ministério da Saúde e da Secretaria de Saúde Pública do Rio Grande do Norte) e fontes secundárias como artigos e pré prints. Após a primeira edição, houve mais seis modificações até o Plano de Contingência ficar a contente e atingir o objetivo de prevenir a contaminação de usuárias, acompanhantes e servidores. Para isso, foi necessário alteração do fluxo de funcionamento da maternidade, bem como novas rotinas e maiores capacitações e treinamentos por parte dos profissionais de saúde. Percebeu-se que as melhores ações estratégicas atualmente são as medidas preventivas de contágio e higiene, educação em saúde a nível hospitalar, os equipamentos de proteção individual (EPI) e o cumprimento do calendário de vacinação por todos os funcionários e usuários do serviço.</span></p> 2022-11-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Asklepion: Informação em Saúde https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/66 A importância das práticas integrativas e complementares para populações com acesso restrito aos serviços de saúde 2022-10-25T08:53:01-03:00 Marta Rocha de Castro marta@email.com Paulo Henrique Léda paulo@leda.com <p>Desde 2006, no Brasil é oficial a inclusão do uso de Práticas Integrativas e Complementares no SUS, através da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares da Saúde (PNPICs), aprovada pela portaria número 971 de 03/ 05/2006. Práticas Integrativas e Complementares são terapias que têm a sua origem em outras medicinas, como nas medicinas tradicionais e homeopatia. Essas práticas operam com tecnologias leves, normalmente de baixo custo financeiro e por isso também contribuem para redução das desigualdades inter- regionais de acesso aos serviços da medicina moderna existentes no Brasil. Os avanços tecnológicos da medicina moderna tornaram onerosos os seus serviços e aprofundando ainda mais os desafios no acesso por parte da população que reside em determinados locais do país, para essas pessoas muitas vezes a alternativa de cuidado se faz através das receitas e remédios caseiros, frutos dos conhecimentos transmitidos pelas famílias e comunidade em que vivem. &nbsp;O presente artigo, traz uma reflexão sobre a importância das PNICSs para o enfrentamento das desigualdades de acesso aos serviços médicos. Através de um breve relato de experiência sobre o curso de formadores de PICS organizado pela CONTAG (Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura) e da UFRB (Universidade Federal do Recôncavo Baiano) para agricultores e agricultoras familiares, e também de pesquisas que tratam do tema.</p> 2022-11-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Asklepion: Informação em Saúde https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/68 Supersus covid 2022-10-26T10:36:00-03:00 Islândia Maria Carvalho de Sousa islandia.sousa@fiocruz.br Fernanda Elizabeth Sena Barbosa fernandasenabarbosa@gmail.com Sandra de Albuquerque Siebra sandra.siebra@ufpe.br Lays Hevércia Silveira de Farias layshevercia@gmail.com Elainne Christine de Souza Gomes elainne.gomes@fiocruz.br Adriana Falangola Benjamin Bezerra adriana.bbezerra@ufpe.br Camilla Maria Ferreira Aquino camilla.aquino@yahoo.com.br <p>O presente artigo é um relato de experiência descritivo e qualitativo, que teve como objetivo descrever o processo de construção colaborativa do jogo digital SuperSUSCovid, desenvolvido durante a pandemia da Covid-19, devido à necessidade de produzir recursos educacionais tecnológicos que possibilitassem a disseminação científica sobre a Covid-19, com ênfase nas principais ações de enfrentamento promovidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Adicionalmente, são apontados inspirações e desafios do trabalho interdisciplinar, para produzir um recurso educacional destinado à valorização do maior sistema de saúde público e universal - o SUS.</p> 2022-11-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Asklepion: Informação em Saúde https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/63 Dados abertos governamentais 2022-10-24T20:12:25-03:00 Getúlio Valdemir Batista getulio.batista@ufpe.br Sandra de Albuquerque Siebra sandra.siebra@ufpe.br <p>Este trabalho teve como objetivo geral avaliar o grau de maturidade e a qualidade dos dados abertos disponibilizados pelo governo do Estado de Pernambuco, com foco na análise dos dados relacionados às compras e contratações decorrentes da Covid-19. Esta foi uma pesquisa descritiva e qualitativa, bibliográfica e documental, que fez uso do método estudo de caso nos conjuntos de dados relativos às compras e contratações decorrentes da Covid-19. Aponta como principais resultados que a situação dos conjuntos de dados atende apenas parcialmente aos critérios e padrões de dados abertos. Apresentando como principais problemas: a descrição limitada ou ausência de descrição dos conjuntos de dados; possíveis perdas de dados e a falta de consistência de algumas das informações apresentadas, o que pode causar problemas no acesso, interpretação, uso e reuso dos conjuntos de dados por quem deles necessite.</p> 2022-11-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Asklepion: Informação em Saúde https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/59 A comunicação científica em tempos de pandemia do covid-19 2022-10-24T18:45:35-03:00 Lidiane dos Santos Carvalho Carvalho.ldn@gmail.com Clóvis Ricardo Montenegro de Lima clovismlima@gmail.com Wânia Cristina Morais de Macêdo clovismlima@gmail.com <div class="page" title="Page 1"> <div class="layoutArea"> <div class="column"> <p>Este estudo tem por objetivo investigar as mudanças, melhorias e inovações ocorrida nas estruturas de comunicação científica no campo da saúde, durante a pandemia provocada pela COVID-19. Os procedimentos metodologicos utilizados consistiu em uma adaptação de uma estratégia de revisão sistemática empregada nas ciências naturais denominada PICO e a fonte de dados utilizada foi a Literatura publicada na Web of Science. Os resultados apontam para melhorias e inovações que discutem a revisão por pares a credibilidade da informação científica e sistemas de informação cientifica bem como suas formas de compartilhamento. conclui-se que o modelo como validamos a informação cientifica está sofrendo modificações e coloca em cena pelo menos duas problemáticas a serem discutidas a primeira relacionada a validade da ciência e a aruptura com o modelo de acesso baseado pautado nas formas tradicionais de agregação de capital as grandes editoras.</p> </div> </div> </div> 2022-11-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Asklepion: Informação em Saúde https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/53 A produção científica sobre hanseníase dos líderes e vice-líderes dos grupos de pesquisa no Diretório de Grupos de Pesquisa (DGP) 2022-10-24T16:46:59-03:00 Carolina Rodrigues Barreiros da Silva cbarreiros@aluno.fiocruz.br Márcia de Oliveira Teixeira marcia.teixeira@fiocruz.br Cícera Henrique da Silva cicera.henrique@icict.fiocruz.br <p>O objetivo deste artigo é analisar a produção científica sobre hanseníase, sob a forma de artigos publicados em periódicos, circulante entre 2001 e 2020, referida no Currículo Lattes dos líderes e vice-líderes dos grupos de pesquisa, certificados no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq e inseridos nas grandes áreas das Ciências Biológicas e das Ciências da Saúde. A pesquisa empregou, para tanto, procedimentos metodológicos e o quadro conceitual dos Estudos Métricos da Informação. Delimitamos a análise bibliométrica à produção dos referidos pesquisadores quanto à distribuição temporal, país de origem do periódico, título do periódico e afiliação institucional do autor líder/vice-líder. Concluiu-se ao final que o pico de publicações entre os 313 artigos considerados para a análise bibliométrica ocorreu em 2017 e 121 periódicos diferentes foram utilizados para comunicar as pesquisas. Destes, 46,28% eram periódicos brasileiros, porém o título mais escolhido pelos pesquisadores foi o PLoS Neglected Tropical Diseases, dos Estados Unidos da América. Em relação às afiliações institucionais dos líderes/vice-líderes, a Universidade Federal do Ceará foi a instituição que mais vezes apareceu como sendo a origem dos pesquisadores nas publicações.</p> 2022-11-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Asklepion: Informação em Saúde https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/65 Teoria do agir comunicativo de Habermas na administração de organizações de saúde 2022-10-24T20:23:19-03:00 Clóvis Ricardo Montenegro de Lima clovismlima@gmail.com Mariangela Rebelo Maia mariangela.saude@gmail.com <p>Neste artigo mostram-se os resultados de uma revisão sistemática com busca em três bases de dados sobre a teoria do agir comunicativo do filósofo alemão Jurgen Habermas na área da Administração de Organizações de Saúde. Quer-se destacar as relações estabelecidas entre a filosofia da linguagem, particularmente da Teoria do agir comunicativo, e a Administração de Organizações de Saúde, tanto para construção em acordos teóricos quanto acordos práticos. Foram consultadas três bases de dados (<em>Scopus, Web of Science e Medline via Pubmed</em>). A partir da aplicação das estratégias foram recuperados 178 registros. Após o filtro em função dos objetivos da pesquisa e da exclusão dos artigos em duplicatas, restaram 42 artigos, mas somente 41 artigos completos são considerados na síntese qualitativa. Os artigos recuperados estão classificados em oito categorias, e foram publicados.</p> 2022-11-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Asklepion: Informação em Saúde https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/56 Infodemia e multidimensionalidade da ciência 2022-10-24T17:30:36-03:00 Eliane Azevedo Gomes elianeagomes@gmail.com Jorge Biolchini jorge.biochini@ibict.br <p>O fenômeno infodêmico que surgiu durante a pandemia da Covid-19, associado à propagação de notícias falsas amplificadas pelas redes sociais, geraram uma insegurança informacional que aumentaram ainda mais os efeitos negativos sobre a saúde da população em escala mundial. O Observatório de Evidências Científicas Covid-19 foi criado com o propósito de amenizar esses problemas e contribuir para que a sociedade acessasse informações de qualidade. O Objetivo geral deste estudo é apresentar a iniciativa de desenvolvimento do Observatório de Evidências Científicas Covid-19 a partir do conceito de multidimensionalidade proposto por Edgar Morin. Os objetivos específicos consistem em identificar no Observatório o conjunto da multidimensionalidade utilizada na sua construção; e apresentar os resultados alcançados pelo Observatório no seu papel de fonte de informação confiável. A metodologia adotada é exploratória e descritiva com análise qualitativa. O Observatório alcançou todos os continentes geográficos, com um total de 1.222.128 usuários beneficiados. Sua relevância foi reconhecida por diferentes instituições ao ser recomendado como fonte confiável e ser inserido no catálogo de bibliotecas.</p> 2022-11-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Asklepion: Informação em Saúde