Um olhar biográfico sobre médicas-cultural do século XIX/XX em Portugal e no Brasil

Autores

  • Zeny Duarte de Miranda Universidade Federal da Bahia - Universidade do Porto - Portugal
  • Salim Silva Souza Instituto Federal de Sergipe
  • Carmen Matos Abreu Universidade do Porto - Portugal

Palavras-chave:

Médicas-Cultural, Biografias, Memória digital, Médicas – Portugal, Médicas – Brasil

Resumo

Apresenta-se o olhar biográfico sobre médicas-cultural dos séculos XIX/XX, suas trajetórias e, inevitavelmente, contingências, relações sociais, raciais e de gênero de intelectuais médicas que viveram nos séculos XIX e XX, em Portugal e no Brasil. Quer na Bahia, Sergipe e quer noutros estados brasileiros, como também noutros países, no que concerne à disposição do leque espácio-temporal, a presença de médicas está infimamente aqui representadas, com similitudes suportadas pelas biografias das primeiras estudantes formadas em Medicina, em ambos os países. A partir de então, inicia-se o surgimento de protagonistas da Medicina (Ciência), assim como das demais áreas, a exemplo de mulheres-cultural com invariáveis produções na Literatura, Artes, Política, Cultura, Religião, Ciências Sociais e nas Humanidades em geral. Este estudo é originário do projeto Os médicos e a cultura: estudo crítico e guia geral dos arquivos de médicos escritores, artistas e pensadores de Portugal e Bahia - Brasil, iniciado em 2006, ainda em desenvolvimento, com abordagens sobre a existência de médicos e médicas que se permitem buscar motivações noutras atividades, paralelas e/ou simultâneas, fora da profissão. Todavia, reconheça-se, somente a partir do ano 2006 é que surge o interesse sobre a temática em foco, investigada no âmbito de Portugal e da Bahia, à luz da Ciência da Informação (CI), esta rica área de multidisciplinaridade, com enfoque no tratamento e gestão da informação e do conhecimento. Com o alargamento desta pesquisa, observou-se a quase inexistência de literatura sobre médicas-cultural, protagonistas sociais, representantes da intelligentsia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Zeny Duarte de Miranda , Universidade Federal da Bahia - Universidade do Porto - Portugal

Doutora em Letras pela UFBA, Pós-Doutora em Ciência da Informação em Plataformas Digitais pela Universidade do Porto (U.Porto), Professora titular da UFBA. Líder do Grupo de Pesquisa G-ACERVOS - Memória, Patrimônio, Cultura, Informação e Plataformas Digitais. Memorialista. Escritora.

Salim Silva Souza, Instituto Federal de Sergipe

Mestre em Educação pela Universidade Federal de Sergipe. Bacharel em Biblioteconomia e Documentação (ICI-UFBA). Bibliotecário e Pesquisador do Instituto Federal de Sergipe (IFS). Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre História das Bibliotecas de Ensino Superior do Estado de Sergipe (GEPHIBES). Membro do Grupo de Pesquisa G-ACERVOS. Escritor.

Carmen Matos Abreu , Universidade do Porto - Portugal

Doutora pela Faculdade de Letras (FLUP), Universidade do Porto (U.Porto), Portugal. Especialista em Literatura Portuguesa e Literatura Comparada Francesa e Inglesa. Membro integrado do Centro de Investigação Transdisciplinar “Cultura, Espaço e Memória” (CITCEM), FLUP e do Grupo de Pesquisa G-ACERVOS. Escritora.

Referências

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar; 2001

BAUMAN, Zygmunt. Segurança e liberdade: uma dicotomia? Tradução Wilney Ferreira Giozza. Fronteiras do Pensamento, 2011. Disponível em: https://www.fronteiras.com/videos/seguranca-e-liberdade-uma-dicotomia. Acesso em 14 set. 2021.

BRANCO, Daniel de Jesus Barcoso Cautela; SANTANA, Gustavo Alpoim de; DUARTE, Zeny. A plataforma wiki no acesso à informação de arquivos pessoais e memórias de médicos. Ponto de Acesso, Salvador, v. 13, n. 3, p. 197-210, dez. 2019.

CABETE, Adelaide. O voto às mulheres e as ditaduras. A Província de Angola, 8 de Dezembro de 1931, p.1, col.2.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. 11. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2008.

CIBERDÚVIDAS DA LÍNGUA PORTUGUESA. Sobre acervo e espólio. 2021. Disponível em: 07 https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/sobre-acervo-e-espolio/30339. Acesso em: 04 out. 2021

COGNYS. Conheça Rita Lobato, a primeira médica formada no Brasil, 2021. Disponível em

https://www.cognys.com/materia/conheca-rita-lobato-a-primeira-medica-formada-no-brasil Acesso em: 03 out. 2021.

DECRETO Nº 7.247, DE 19 DE ABRIL DE 1879 - Publicação Original). Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1824-1899/decreto-7247-19-abril-1879-547933-publicacaooriginal-62862-pe.html. Acesso em: 04 de out. 2021.

DUARTE, Zeny. O Espólio Incomensurável de Godofredo Filho: Resgate da Memória e Estudo Arquivístico. Salvador: ICI, 2005. 234p.il.

DUARTE, Zeny; SILVA, Armando Malheiro da. Os médicos e a cultura em Portugal e na Bahia: olhar(es) introspectivos e analítico sobre o “modo de ser e estar médico-cultural”. Salvador: EDUFBA, 2016.

FAMOSOS QUE PARTIRAM. Rita Lobato Velho Lopes. Disponível em: http://www.famososquepartiram.com/search?q=Rita+lobato+&btnG=Pesquisar+Neste+Blog Acesso em 03 out. 2021

FOUCAULT, Michel. As palavras e as coisas. Tradução de Salma Tannus Muchail. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

FREITAS, Anamaria Gonçalves Bueno de. Mulheres sergipanas nas primeiras décadas do Século XX: Educação e inserção social. Cadernos CERU, série 2, n.14,2003.

FREUD, Sigmund. Reflexões para os tempos de guerra e morte. Rio de Janeiro: Imago, 1974. (Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud, v. 14).

FREUD, Sigmund. O mal-Estar na civilização. Rio de Janeiro: Imago, 1996. (Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud, v. 21).

INFONET. A primeira médica. Aracaju, 4 ago 2006. Disponível em: https://infonet.com.br/blogs/a-primeira-medica/ Acesso em: 13 set. 2021.

LOUSADA, Isabel. Adelaide Cabete (1867-1935). Lisboa: Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género. 2010. 112p. Disponível em: https://run.unl.pt/bitstream/10362/5089/1/Adelaide%20Cabete_Miolo.pdf. Acesso: 02 out. 2021.

LUHMANN, Niklas. La sociedad de la sociedad. Tradução de Javier Torres Nafarrate. Ciudad de México: Herder/Universidad Iberoamericana, 2007.

MOREIRA, Hélder Pacheco. O pai da nutrição em Portugal. Life & Stylee Bem-Estar. 2012. Disponível em: http://lifestyle.publico.pt/nutricao/299999_emilio-peres-o-pai-da-nutricao-em-portugal. Acesso: 10 set. 2021.

MIRANDA, Zeny Duarte. Memórias de médicas-cultural da Bahia e Portugal: escrita de si "entre vida-morte" e a humanização da ciência lida em plataforma digital. Revista Fontes Documentais. Aracaju. v. 03, Edição Especial: MEDINFOR VINTE VINTE, p. 623-631,2020

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História, São Paulo, n.10, p. 7- 28, dez. 1993.

OLIVEIRA, Ítala Silva de. Da sexualidade e da educação sexual. 1927. 210 f. Tese (Doutorado em Medicina) - Faculdade de Medicina da Bahia, Salvador, 1927.

PINTO, Teresa. O Ensino Industrial Feminino em finais do século XIX. A Escola Damião de Góis em Alenquer, Lisboa, Colibri, 2000

RAFFESTIN, Claude. Por uma Geografia do Poder. São Paulo: Ática. 1993.

SANTOS, Mislene Batista. Mulher, educação e sexualidade nos anos iniciais do século XX: o pensamento da médica Ítala Silva de Oliveira. São Cristóvão, SE, 2017. Monografia (Graduação em História) - Departamento de História, Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2017

SARACEVIC, Tefko. Ciência da informação: origem, evolução e relações. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p .41-62, jan./jun. 1996.

SILVA, Armando Malheiro da. Da cultura à memória, onde fica a informação? O Projeto SiS Médicos ou a simbiose do passado com o futuro. In. DUARTE, Zeny; PESTANA, Olívia;

ABREU, Carmem (Org.). Informação e saúde: percursos de interdisciplinaridade. Salvador: EDUFBA, 2016, p. 137-148.

SOUZA, Ezequiel de. Bandeiras feministas pela igualdade de gênero. Revista Espaço Acadêmico. São Leopoldo, RS, n. 108, p. 111-119, maio, 2010. Disponível em: file:///C:/Users/GABRIEL/AppData/Local/Temp/8865-Texto%20do%20artigo-36562-1-10-20100505.pdf. Acesso em 12 set. 2021

VAITSMAN, Jeni. Gênero flexíveis e plurais: identidade, casamento e família em circunstâncias pós-modernas. Rio de Janeiro: Rocco, 1994.

VELOSO, António José de Barros. Narrativas sobre os médicos e a cultura portuguesa no século XX. Revista Fontes Documentais, Aracaju, p 125-134, maio-ago. 2021

Downloads

Publicado

2021-10-25

Como Citar

Miranda , Z. D. de ., Souza, S. S. ., & Abreu , C. M. . (2021). Um olhar biográfico sobre médicas-cultural do século XIX/XX em Portugal e no Brasil. Asklepion: Informação Em Saúde, 1(2), 70–90. Recuperado de https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/27