Biblioterapia

do livro físico ao digital e virtual

Autores

  • Luiz Felipe da Silva Candido UFPB
  • Antonia Lucineide Francisco de Lima
  • Erick Alves de Lima Amorim

DOI:

https://doi.org/10.21728/asklepion.2024v3n1e-85

Palavras-chave:

Biblioterapia, Bibliotecário, Tecnologias de Informação, Livro

Resumo

O presente artigo busca apresentar a biblioterapia como importante segmento hospitalar, evidenciando a atuação do(a) bibliotecário(a) dentro desse contexto como um profissional indispensável sendo um dos mais importantes nessa prática. Traça uma breve linha temporal da biblioterapia e discorre sobre seu processo evolutivo fazendo menção aos seus meios de realização. Tendo como objeto principal o livro, analisa os suportes informacionais utilizados e aplicados nesse processo. Discute sobre o meio virtual e digital na biblioterapia apontando formas de inserção das novas tecnologias de informação e comunicação nesse domínio. A partir deste estudo é possível compreender mais sobre a aplicação da biblioterapia conhecendo o papel desempenhado pelo (a) bibliotecário (a), propor discussões sobre inovações no que diz respeito ao avanço do livro físico ao digital e virtual, mostrando como é possível inserir esta prática para a melhora do serviço e qualidade de vida das pessoas através da informação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CALDIN. C. F. Biblioterapia para Crianças Internadas no Hospital Universitário da UFSC: uma experiência. Encontros Bibli, v. 7, n. 14, p. 38-54, 2002. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2002v7n14p38. Acesso em: 19 fev. 2024.

CASTRO, R.; PINHEIRO, E. Biblioterapia para idosos: o que fica e o que significa. Biblionline, v. 1, n. 2, 2005. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/biblio/article/view/586. Acesso em: 20 fev. 2024.

CUNHA, M. B. CAVALCANTE, C. R. O. Dicionário de Biblioteconomia e Arquivologia. Brasília: Briquet de Lemos, 2008.

FREIRE, P. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 48. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

PARDINI, H. Realidade virtual transforma a experiência da vacinação infantil. Disponível em: https://www3.hermespardini.com.br/pagina/2179/realidade-virtual-transforma-a-experiencia-da-vacinacao-infantil-.aspx Acesso em: 25 abr. 2023.

LINCH, B. Historiacal Review of Computer-assisted Cognitive Retraining. The Journal of Herad Trauma Rehabilitation. v. 17, n. 5, p. 446-457. out. 2002. Disponível em: https://journals.lww.com/headtraumarehab/toc/2002/10000. Acesso em: 28 mar. 2023.

OUAKNIN, M. Biblioterapia. São Paulo: Edições Loyola, 1996.

PAIVA, L. E. Ebook. Aparecida-SP: Ideias e Letras, p. 295. 2011. Disponível em: http://www.luceliapaiva.br/BIBLIOTERAPIA.html. Acesso em: 25 abr. 2023.

PEREIRA, M. M. G. Biblioterapia. João Pessoa: UFPB/Editora Universitária, 1996.

PINHEIRO, C. Aplicações para ebooks. [S.l.]: Ler Ebooks, [2001]. Disponível em: http://lerebooks.wordpress.com/aplicacoes-para-ebooks/. Acesso em: 12 mar. 2023.

PINTO, V. B. A biblioterapia como campo de atuação para o bibliotecário. Transinformação, v. 17, p. 31-43, jan./abr., 2005. Disponível em: http://periodicos.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/transinfo/article/view/703. Acesso em: 05 abr. 2023.

QUECONCEITO. Conceito de Livro. Site. 2005. Disponível em: http://queconceito.com.br/livro. Acesso em: 28 abr. 2023.

RATTON, N. M. L. Biblioterapia. Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG, v. 4, n. 2, p. 198-214, 1975. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reb/article/view/36171. Acesso em: 20 dev. 2024.

REIS, J. M.; ROZADOS, H. B. F. O Livro digital: histórico, definições, vantagens e desvantagens. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS. 19.; Biblioteca universitária como agente de sustentabilidade institucional. Anais... Universidade Federal do Amazonas Manaus: SNBU, 2016. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/151235. Acesso em: 24 fev. 2024

ROBERTS, A. H. Bibliotherapy: a technique for couselig blind people. Jornal of Visual Impairment e Blindness, Illinois, v. 78, n 5, p. 197-199. may 1984. Disponível em: https://eric.ed.gov/?id=EJ301317. Acesso em: 28 mar. 2023.

SEITZ, E. M. Biblioterapia: uma experiência com pacientes internados em clínica médica. 2000. 79 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis. Disponível em: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/78289. Acesso em: 20 fev. 2024.

SHRODES, C. Biblioteraphy: a theoretical and clinical-experimental study. 1949. 344 f. Dissertation (Doctor of Philosophy in Education) – Universit of California, Berkel.

SOUSA. T. C. S.; SANTOS. A. P. S.; RAMOS. R. B. T. R. Ações e projetos de biblioterapia: uma revisão de literatura brasileira. In: CONGRESSO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 25., Florianópolis-SC. Anais... Febab: Florianópolis-SC. 2013. p. 1-16. Disponível em: http://repositorio.febab.org.br/files/original/8/2388/1500-1513-1-PB.pdf. Acesso em: 20 fev. 2024.

Downloads

Publicado

21-02-2024

Como Citar

SILVA CANDIDO, L. F. da; FRANCISCO DE LIMA, A. L.; ALVES DE LIMA AMORIM, E. Biblioterapia : do livro físico ao digital e virtual. Asklepion: Informação em Saúde, Rio de Janeiro, RJ, v. 3, n. 1, p. e–85, 2024. DOI: 10.21728/asklepion.2024v3n1e-85. Disponível em: https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/85. Acesso em: 22 maio. 2024.