A comunicação da informação sobre arboviroses e a tradução do conhecimento científico em comunidades tradicionais

estudo exploratório realizado no âmbito da ciência da informação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21728/asklepion.2024v3n1e-86

Palavras-chave:

Arboviroses, Informação em Saúde, Tradução do conhecimento, Ciência da Informação

Resumo

Relata-se uma pesquisa realizada no âmbito do Projeto Arbocontrol observando como as bibliotecas, arquivos e museus podem utilizar a informação da área da saúde em projetos com comunidades tradicionais e periféricas. Situadas à margem dos benefícios concedidos às regiões metropolitanas, essas comunidades sofrem com a falta de acessibilidade aos programas vacinais, à água tratada, saneamento básico, entre outros. Reúnem-se esforços para analisar a viabilidade da tradução do conhecimento da informação em saúde sobre arboviroses em regiões quilombolas, indígenas, ciganas, pomeranas e em outros territórios de povos tradicionais para o trabalho nas unidades de informação. Para o alcance desse objetivo, procede-se ao estudo exploratório e, quanto aos procedimentos, ao levantamento bibliográfico e documental no âmbito da Ciência da Informação e Saúde Coletiva. As pesquisas realizadas pelo Projeto Arbocontrol da Região Sudeste mostram produções científicas e culturais da Rede Brasil de Gestão da Informação e Tradução do Conhecimento. Para comunicar a informação direcionada ao controle das arboviroses dengue, zika, Chikungunya e febre amarela, produzida entre os anos de 2020 a 2022, identifica-se a relevância da disseminação de sínteses científicas por meio da narrativa de histórias provenientes da literatura oral brasileira e, especialmente, direcionadas ao público infantojuvenil. Destaca-se, portanto, a necessidade de os profissionais da informação e saúde atuarem colaborativamente em unidades de informação e saúde com grupos das comunidades tradicionais, dialogando sobre a origem da ancestralidade disseminada pela oralidade e sobre a estratégia da comunicação da informação da área da saúde realizada por meio da tradução das pesquisas sobre prevenção das arboviroses.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Meri Nadia Marques Gerlin, UFES

Professora Associada do Departamento de Biblioteconomia e do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal do Espírito Santo. Pós-doutoranda em Ciência da Informação (PPGCINF UFRGS), Doutora em Ciência da Informação (PPGCINF UnB), Mestre em Educação (PPGE UFES), Especialista em Psicopedagogia (Instituto Saberes) e Bacharel em Biblioteconomia (DEBib UFES). 

Elmira Luzia Melo Soares Simeão, Faculdade de Ciência da Informação da UnB

Professora Associada da Universidade de Brasília, com pós-doutorado na Universidade Complutense de Madri (UCM), Doutorado em Ciência da Informação pela Universidade de Brasília, Mestrado em Comunicação e Cultura na Universidade Federal do Rio de Janeiro e Graduada em Comunicação Social pela Universidade Federal do Piauí. 

Ana Valéria Machado Mendonça, Faculdade de Saúde da UnB

Professora Associada do Departamento de Saúde Coletiva, da Universidade de Brasília (UnB). Pós doutora em Comunicação em Saúde, pelo Centre de Recherche sur la Communication et la Santé (ComSanté), da Université du Québec à Montréal (UQAM). Possui doutorado em Ciência da Informação pela UnB, mestrado em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, especialização em Administração da Comunicação Empresarial e graduação em Filosofia, Jornalismo e Relações Públicas. 

Referências

ALBARADO, A. J.; PRADO, E. J.; MENDONÇA, A. V. M. Um, dois, três - gravando: as campanhas audiovisuais do ministério da saúde sobre dengue, chikungunya e zika de 2014 a 2017. RECIIS: Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde, Rio de Janeiro, v. 13, n. 1, 2019. Disponível em: https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/1596. Acesso em: 27 fev. 2022.

ALMEIDA JUNIOR, O. F.; SANTOS NETO, J. A. D. Mediação da informação e a organização do conhecimento: interrelações. Informação & Informação, Rio de Janeiro, v. 19, n. 2, p. 98-116, 2014. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/16716. Acesso em: 11 jul. 2023.

ARBOCONTROL. O projeto: Conheça o ARBOCONTROL. ©2020. Disponível em: https://arbocontrol.unb.br/?page_id=1369. Acesso em: 02 mar. 2021.

ANDRADE, K. R. C.; PEREIRA, M. G. Tradução do conhecimento na realidade da saúde pública brasileira. Revista de Saúde Pública, Brasília, v. 54, n. 72, p. 1-7, 2020. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rsp/article/view/173300. Acesso em: 05 jul. 2022.

BENJAMIN, W. O narrador. In: BENJAMIN, W. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1994.

BORTOLIN, S.; ALMEIDA JÚNIOR, O. F. de. Mediação oral literária: algumas palavras. In: VALENTIM, M. (org.). Gestão, mediação e uso da informação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010. p. 85-102

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Articulação Estratégica de Vigilância em Saúde. Guia de Vigilância em Saúde. 5. ed. rev. Brasília-DF: Ministério da Saúde, 2022. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_vigilancia_saude_5ed_rev.pdf. Acesso em: 12 jun. 2023.

BRASIL. Ministério Público. Conselho Nacional do Ministério Público. Resolução nº 230, de 8 de junho de 2021. Disciplina a atuação do Ministério Público brasileiro junto aos povos e comunidades tradicionais. Brasília-DF: Ministério Publico, 2021. Disponível em: https://www.cnmp.mp.br/portal/images/Resolucoes/2021/Resoluo-n-230-2021.pdf. Acesso em: 12 jun. 2023.

BURNHAM, T. F. Análise contrastiva: memória da construção de uma metodologia para investigar a tradução de conhecimento científico em conhecimento público. DataGramaZero, [S. l.], v. 3, n. 3, 2002. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/6809. Acesso em: 07 jul. 2023.

CASTELLS, M. A Sociedade em Rede: a era da Informação: Economia, sociedade e Cultura. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

CRUZ, Valter do Carmo. Povos e comunidades tradicionais. In: CALDART, Roseli et al. (org.). Dicionário da Educação do Campo. Rio de Janeiro/São Paulo: EPSJV/Expressão Popular, 2012. p. 596-602.

FERRAZ, L.; PEREIRA, R. P. G.; PEREIRA, A. M. R. da C. Tradução do conhecimento e os desafios contemporâneos na área da saúde: uma revisão de escopo. Saúde Debate, Rio de Janeiro, v. 43, n. esp., p. 200-216, nov. 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/j/sdeb/a/hVLgmkWFGwytPvC3BkwLgZk/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 7 jul. 2023.

GERLIN, M. N. M. A mediação informativa em ambientes de (ciber)cultura e (in)formação: estudo exploratório no campo da informação, educação e cultura. Revista Fontes Documentais, Aracaju, v. 5, ed. esp., p. 81–98, 2022. Disponível em: https://aplicacoes.ifs.edu.br/periodicos/fontesdocumentais/article/view/1429. Acesso em: 3 jan. 2023.

GERLIN, M. N. M. Tecendo redes e contando histórias: competências em informação e narrativa na contemporaneidade. Brasília: Faculdade de Ciência da Informação, Universidade de Brasília, 2018. 210 p. (Coleção No balanço das redes: tradição e tecnologia, v. 1).

GERLIN, M. N. M.; PACHECO, J. P. C.; SANTOS, E. M.; BARBOSA, J. P. M. A oralidade como estratégia de comunicação da informação em saúde no contexto da Rede Brasil do Projeto Arbocontrol. In: SOUSA, M. F. de; MENDONÇA, A. M. M.; SIMEÃO, E. L. M. S.; COSTA, L. D. da. (org.). Relatos de experiência para a prevenção de arboviroses: sul, sudeste e arbocapacidades. DF, Brasília: Editora ECoS da UnB, 2022. v. 2 p. 61-86. Disponível em: https://ecos.unb.br/editora/. Disponível em: 28 maio 2023.

GERLIN, M. N. M.; SANTOS, E. M. Da tradução do conhecimento ao processo de comunicação da informação em saúde: entre a tradição e a tecnologia, os (novos) conteúdos audiovisuais. In: SOUSA, M. F. de; MENDONÇA, A. M. M.; SIMEÃO, E. L. M. S.; COSTA, L. D. da. (org.). Relatos de experiência para a prevenção de arboviroses: sul, sudeste e arbocapacidades. DF, Brasília: Editora ECoS da UnB, 2022. v. 2. p. 61-86. Disponível em: https://ecos.unb.br/editora/. Disponível em: 28 maio 2023.

GERLIN, M. N. M.; SANTOS, E. M. Da tradução do conhecimento ao processo de comunicação da informação em saúde: entre a tradição e a tecnologia, os (novos) conteúdos audiovisuais. In: SOUSA, M. F. de; MENDONÇA, A. M. M.; SIMEÃO, E. L. M. S.; COSTA, L. D. da. (org.). Relatos de experiência para a prevenção de arboviroses: sul, sudeste e arbocapacidades. DF, Brasília: Editora ECoS da UnB, 2022. v. 2. p. 61-86. Disponível em: https://ecos.unb.br/editora/. Acesso em: 28 maio 2023.

GERLIN, M. N. M.; SIMEÃO, E. Competências em informação e competência narrativa no século XXI: conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias para uma conexão em redes. In: VITORINO, Elizete Vieira; SPUDEIT, Daniela (org.). Competência em informação e o cenário das pesquisas e práticas no Brasil: um olhar para o futuro e para a internacionalização. São Paulo: Abecin Editora, 2021. 243 p.

LE COADIC, Y. A ciência da informação. Brasília: Briquet de Lemos, 2004.

LOUREIRO, C. F. B. Contribuições teórico-metodológicas para a educação ambiental com povos tradicionais. Ensino, Saúde e Ambiente, Rio de Janeiro, n. esp., p. 133-146, jun. 2020. Disponível em: https://periodicos.uff.br/ensinosaudeambiente/article/view/40188. Acesso em: 20 jun. 2023.

MCGARRY, K. O contexto dinâmico da informação. Brasília, DF: Briquet de Lemos, 1999.

REIS, J. G. O agente de conhecimento perspectivas no âmbito da tradução do conhecimento na saúde pública. P2P & Inovação, Rio de Janeiro, v. 6, n. 1, p. 126–132, 2019. Disponível em: https://revista.ibict.br/p2p/article/view/4965/4267. Disponível em: https://revista.ibict.br/p2p/article/view/4965. Acesso em: 6 jul. 2023.

SPINK, M. J., MENEGON, V. M., MEDRADO, B. Oficinas como estratégia de pesquisa: articulações teórico-metodológicas e aplicações ético-políticas. Psicologia & Sociedade, Recife/PE, v. 26, n. 1, p. 32-43, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/psoc/v26n1/05.pdf. Acesso em: 12 jul. 2016.

WERMELINGER, E. D. Interdisciplinaridade na estratégia de controle dos vetores urbanos das arboviroses: uma dimensão necessária para o Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 38, n. 1, p. 1-4, 2022. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csp/a/6cgcbThw4z3ywp889VpPvhd/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 27 fev. 2021.

Downloads

Publicado

11-01-2024

Como Citar

GERLIN, M. N. M.; SIMEÃO, E. L. M. S.; MENDONÇA, A. V. M. A comunicação da informação sobre arboviroses e a tradução do conhecimento científico em comunidades tradicionais : estudo exploratório realizado no âmbito da ciência da informação. Asklepion: Informação em Saúde, Rio de Janeiro, RJ, v. 3, n. 1, p. e–86, 2024. DOI: 10.21728/asklepion.2024v3n1e-86. Disponível em: https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/86. Acesso em: 2 mar. 2024.